Postadores do Mês
Lufa-lufa
000
Grifinória
000
Corvinal
000
Sonserina
000
Últimos assuntos
» Registro do Espelho do Destino
Qua 19 Abr 2017, 12:11 por Petra Kim DiNozzo

» Produtos
Ter 28 Mar 2017, 21:13 por Petra Kim DiNozzo

» Interior da Floresta Negra
Qui 16 Mar 2017, 23:00 por Circe, o Basilisco

» Cela 32
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Robert S. Winchester

» Entrada de Azkaban
Qui 16 Mar 2017, 22:40 por Circe, o Basilisco

» Escritório
Qui 16 Mar 2017, 14:41 por Emily R. Watsgrint

» Campo de Quadribol
Seg 13 Mar 2017, 16:18 por Isabella F. Highmore

» Corredores do Quinto Andar
Dom 12 Mar 2017, 22:27 por Emily R. Watsgrint

» Pedidos do RPG
Dom 12 Mar 2017, 21:28 por James C. Armstrong

Conectar-se

Esqueci minha senha

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 42 em Ter 17 Jun 2014, 19:05
Parceiros 4/44

Banheiro dos Monitores

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Banheiro dos Monitores

Mensagem por Alexia R. Watsgrint em Seg 05 Mar 2012, 15:16


Banheiro dos Monitores


É um banheiro iluminado por um belo lustre com muitas velas. Praticamente todo o banheiro é feito com mármore de cor branca, inclusive a grande banheira que fica ao centro do cômodo. É decorado com longas cortinas de linho nas janelas e um quadro de uma sereia loira. A banheira possui diversas torneiras em sua volta, que despejam água de diferentes cores, bolhas e espuma. O Banheiro só pode ser acessado por quem tem a senha, ou seja, os monitores e capitães de Quadribol. Algumas vezes Murta-que-geme aparece nesse banheiro para ver alguns meninos tomando banho.


w w w . a c c i o h o g w a r t s . f o r u m e i r o s . c o m . p t


Última edição por Alexia M. Watsgrint em Qui 15 Maio 2014, 21:04, editado 1 vez(es)
Hogwarts Direção
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 78
Casa:: Corvinal
Time: Canhões de Chudley

Alexia R. Watsgrint
http://acciohogwarts.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Robert S. Winchester em Qua 16 Abr 2014, 13:35

Quest 1 – 2º Ovo Dourado -
Na banheira

Entrei no banheiro dos monitores, raramente visitava aquele local, mas estava a fim de andar pela escola naquele dia, pensando se daria a sorte de encontrar, ou não, outro ovo daquela gincana engraçada, olhei pelo banheiro, não conseguia encontrar, até que senti um calafrio.
- Murta, o que faz aqui?
- Fica tanto tempo sem me visitar e é assim que me cumprimenta?
Ela voou pelo banheiro chorando, respirei fundo e a acompanhei com o olhar, depois de alguns segundos ouvindo ela se lamentar intervi.
- Peço desculpas Murta... Só não estou acostumado a te ver fora do banheiro feminino abandonado... – ela parou abruptamente e sorriu, rolei os olhos – E só estou aqui porque estou procurando algo...
- Um ovo dourado?
- Isso! Viu algum por aqui?
- Vi um dentro da banheira...
Ela resmungou e desapareceu, atravessando uma parede, eu pulei dentro da banheira, assim que encontrei o ovo toquei nele, já sabia o que acontecia quando fazia isso, sai da agua e prestei atenção ao que seria dito.
“Para me pegar, contra aquela ilusão devera batalhar “
Vi algo começar a se formar na borda da piscina, a ilusão era exatamente igual a mim, resmunguei.
- Merlin deve tá me sacaneando.
Caminhei até a borda da banheira e sai dela, peguei minha varinha dentro das vestes e encarei o eu ilusório, antes que apontasse a varinha recebi um flipendo, que me jogou para longe, me levantei meio zonzo e jurava que a ilusão sorria, fechei a cara, ele lançou outro flipendo, mas estava atento ao duelo agora.
- Protego! – conjurei a barreira bem a tempo, reforçando-a sobre meu peito, que era onde miraria se duelasse contra outra pessoa e fora exatamente onde o eu ilusório mirou.
Enquanto o feitiço ricocheteava o arremessando para trás sorri, ele se levantou e assumiu a pose de duelo, fiz o mesmo.
- Sou tão arrogante assim?
Ele respondeu lançando outro flipendo, saltei para o lado, evitando o feitiço, encarei o meu eu ilusório e sorri. “Então a ilusão se baseia no bruxo que tocar o ovo... Interessante, mas essa ilusão não tem chance alguma contra mim!”, pensei e apontei a varinha para sua mão.
- Expelliarmus! – assim que conjurei o feitiço comecei a correr de lado, se a ilusão se baseava em mim ela usaria o protego e contra-atacaria rapidamente.
O meu pensamento se tornou correto quando o protego fora conjurado e a ilusão mirou sua varinha na minha direção, lançando outro flipendo, como estava em constante movimento o feitiço não me acertou, ele atirou o mesmo feitiço outras três vezes.
- Isso está meio repetitivo não acha? – parei abruptamente e apontei a varinha para uma pilastra no lado oposto da banheira - Carpe Retractum – foi atraído até a pilastra, mas antes de acertá-la mirei outra pilastra rapidamente - Carpe Retractum – mudei a rota para a nova pilastra, apontei para outra e voltei a repetir o feitiço, eu realizei o feitiço rapidamente, de modo que permanecia no ar voando de canto a canto, mas sempre agindo rápido o suficiente para não acertar nenhuma pilastra, o meu eu ilusório tentou me acertar com alguns feitiços mas por fim apenas ficou observando, quando vi que ele havia parado mirei a varinha na banheira - Carpe Retractum! – enquanto ia em direção a banheira voltei a mirar minha varinha na direção da ilusão – Incendio!
Uma rajada de fogo saiu da minha varinha indo em direção a ilusão, antes de ver o resultado me choquei contra a agua da banheira, como tinha caído de lado demorei alguns segundos debaixo d’água para me acalmar e voltar a superfície, nadei até a borda e me suspendi, não havia sinal da ilusão no local onde tinha lançado o feitiço, imaginei que tinha vencido, já me preparava para voltar a mergulhar para ir atrás do ovo dourado quando foi arremessado para longe.
O impacto contra o solo me fez machucar levemente o ombro, levantei e encarei a ilusão, sorri, era uma ilusão, era obvio que o fogo não a destruiria, a encarei e ela me encarava, era realmente muito estranho e inconveniente me enfrentar, mesmo sabendo que não era eu, a ilusão se movia exatamente como eu, aquilo me irritava.
- Vamos terminar logo com isso?
Começamos a correr na direção um do outro, apontei minha varinha para frente.
- Fumus! –  criei uma densas fumaça negra, impedindo tanto minha visão quanto a da ilusão, sorri e logo em seguida lancei outro feitiço - Pericullum - minha intenção era distrair a ilusão, apontei a varinha para o chão – Flipendo! – usei o feitiço para me impulsionar para cima, saindo do meio da fumaça, assim que saí avistei a ilusão correndo na direção da fumaça, apontei a varinha rapidamente para ele – Offendo - a ilusão tropeça e cai, assim que atinjo o chão corro na direção da fumaça, porém aponto a varinha quando estou quase sobre ela – Ventus! - Um jato de ar fresco sai da ponta da varinha dissipando a fumaça provocado pelo feitiço Fumos, a ilusão já começava a ficar de pé, mas sou mais rápido em apontar a varinha, miro em sua mão armada – Expelliarmus!
O feitiço acerta a mão da ilusão, retirando-lhe a varinha, assim que ele perde a varinha a ilusão começa a desaparecer, desfazendo-se como folhas secas sendo sopradas, assim que ele se desfaz por completo sorrio e caminho até a borda da banheira, aponto a varinha para o ovo.
- Accio Ovo dourado!
O ovo sai do fundo da piscina indo em direção a minha mão, sorrio e o quando nas vestes, depois dou as costas e saio do banheiro.



Narração ɸ ɸ ɸ Robert ɸ ɸ ɸ Murta ɸ ɸ ɸ Voz Feminina

[/color]



ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Dom 08 Fev 2015, 16:55

Hide and Seek of Death





Após James me beijar e fugir do baile que nem a Cinderela, me sentei junto a Marie, Milena e David e papeamos não foram nem dois minutos, quando a porta se abriu e pessoas desconhecidas apareceram, atacaram minha mãe o que me deixou desesperada e logo em seguida anunciaram serem comensais. Uma das comensais explicou como seria o jogo, seria basicamente um pique esconde da morte. Todos começaram a correr, eu fizera o mesmo, corri loucamente com a varinha em mãos e entrei no banheiro dos monitores, tinha que por a senha o que me fazia ficar um pouco mais segura.

Adentrei no banheiro e entrei em uma das cabines me sentando na privada e ficando de cabeça abaixada em silencio. - Esta quase tao palida quanto eu Emszinha - Falou aquela voz que sempre me arrepiava, me ergui me jogando e batendo na porta da cabine com o susto que eu levara com a murta, sua cabeça saiu de dentro da tampa da privada, lhe olhei com odio. - Eu odeio quando voce faz isso! - Falei com raiva, ela gemeu e fez cara de choro, mas em seguida riu de minha cara. Se aproximou de mim o que me fez ficar mais encostada na porta. - Esta com medo dos comensais? - Perguntou e eu afirmei com a cabeça, ela gargalhou e gemeu tudo junto, ela me irritava com suas brincadeiras.

- Eu dei uma passeada e vi que terei companheiros - Falou sorrindo aquilo me fez ficar mais pálida do que eu já estava, seria verdade que havia pessoas morrendo, me preocupei com vários amigos, meu irmão, minha mãe, respirei fundo e fechei os olhos tentando manter minha calma, mas Murta começar a gritar socorro para me irritar, gritei junto a ela, mas grito era de raiva. Abri a porta da cabine e sai dali enquanto ela ria. Quando voltei a olhar para ela, para discutir, ela já não estava mas ali, mas um movimento do outro lado do banheiro me fizera olhar, havia alguém ali.

Nicklaus Edward JackMariePensamentosIsabelleComensalRupertDavid JamesMurta





Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Nathalie H. Monreal em Dom 08 Fev 2015, 17:29







Caminhava pelo colégio, aquelas pestes havia se escondido de verdade, não se achava muitos para torturar, estava já no quinto andar daquela espelunca passando por uma porta, mas um barulho la de dentro me fizera prestar atenção. Era o banheiro dos monitores e capitães, me lembrei de minha infância, quando namorei o capitão dentro deste banheiro, nunca fui uma santinha. Me aproximei da porta e coloquei a senha usada naquela época, Alexia era burra o suficiente para não trocar a senha e eu estava certa, o tranco se abriu e eu com um sorriso abri calmamente a porta.

Havia uma menina louca gritando para uma privada, observei ela com atençao e logo meu sorriso se fez, era a filha de Alexia, aquela que traria sofrimento a mae, com sua morte. Ela me olhou e se assustou, eu acenei para ela simpaticamente assustadora. - Voce fala sozinha! Fofo - Falei com um sorriso no rosto, a menina apontou a varinha para mim e conjurou um feitiço de ataque, mas eu nao era tola, guardava minha varinha em minhas vestes. - Protego - falei impedindo seu feitiço de chegar ate mim. - Experlliarmus - Falei e sua varinha voou longe, continuei com minha varinha apontada para ela enquanto me aproximava da banheira e ligava a torneira.

Ela ficou imóvel, sabia que se se mexesse, podia morrer, voltei a lhe olhar, me aproximando dela o suficiente para tocar em seu cabelo.  Ela virou a cara impedindo que eu continuasse a tocar seu rosto, sorri para ela e apontei a varinha para ela sem ela perceber. - Everte Statum - Falei a vi dar uma pirueta no ar e cair no chão batendo as costas. James havia me impedido de torturar Marie o que me deixara com mais vontade de ver sangue, não iria pegar leve nem um segundo.

Emily estava meio tonta tentando se levantar, caminhei ate ela e segurei seu cabelo e a arrastei enquanto ela tentava soltar minha mão, gritando de dor. A banheira já estava cheia de água, levantei a cabeça de Emily e a enfiei dentro d'água. Segurei fortemente sua cabeça ali, impedindo-a de respirar, vendo seu corpo se debater loucamente. Senti alguém me puxar para trás, acabei soltando Emily que tirou a cabeça de dentro da banheira, olhei para trás e era a Murta - Quanto tempo pirralha - Falei sorrindo enquanto ela me olhava seria, em seguida voltei meu olhar para Emily que estava de pé





Nathalie CrowleyPensamentoLorde das Trevas Gerard ChloeEmily


Ataque a Hogwarts




♛ Nathalie Hathaway Monreal ♛
♛ I'm going to burn your soul  ♛
Comensal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 41
Casa:: Lufa-lufa
Time: Harpias de Holyhead

Nathalie H. Monreal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Dom 08 Fev 2015, 19:16

Hide and Seek of Death





Eu tirei minha cabeça da água e peguei o maior folego da vida, aquilo havia sido tenebroso, coloquei o cabelo molhado para trás e olhei para a comensal, ela olhava para a Murta que havia me ajudado. Peguei minha varinha do chão rapidamente e apontei para ela. - Quanto tempo pirralha - Ela falou para murta  em seguida me olhou, mas eu fora rapida para surpreende-la. - Flipendo - Falei e a vi voar ate a parede do outro lado do banheiro. Olhei atenta para ver se ela se moveria novamente, ela se levantou e rapidamente lancou um feitiço, mas eu ja estava preparada. - Protego - Falei e seu feitiço se desfez no ar. Corri para uma pilastra do lado onde ela nao conseguia me ver.

- Nao adianta esconder-se - Falou cantarolando, eu olhava para o teto em silencio tentando ouvir seus passos. Murta naquele momento já não estava mais no banheiro, eu ouvia o barulho de seu salto alto se aproximando. Eu pensei em como iria me livrar dela, ela era bem mais habilidosa do que eu, apenas estava no terceiro ano. Nao poderia deixar de tentar, senti seus passos mais pertos, fora quando me revelei para ela. - Estupefaça! - Falei e a vi voar longe e bater com tudo no chao, ficando imovel, me aproximei um pouco dela para ver ela estava desacordada.

Nicklaus Edward JackMariePensamentosIsabelleComensalRupertDavid JamesMurta





Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Nathalie H. Monreal em Dom 08 Fev 2015, 20:10







- Estupefaça! - Falou e eu levei um susto com o surgimento da peste que nem consegui me proteger, voei alguns metros e bati com o corpo forte no chão, aquilo havia doido e me irritado, a unica coisa que ela não devia ter feito, ela fizera. Ela se aproximou de mim o suficiente para eu engana-la, lhe dei uma rasteira e subi em cima dela, prendendo as mãos dela, em meus olhos agora se via raiva. - Voce fez a unica coisa que nao devia ter feito - falei para ela enquanto agarrar com uma das minhas maos seu pescoço, ela com dificuldade de falar me perguntou o que era, adorava quando tolos nao entendiam minhas frases.

-- Me irritou - Falei e em seguida sai de cima de si, deixando-a se levantar, ela se levantou com a mao na garganta eu lhe olhava de longe, com sua varinha em minhas mao. - Sem isso você não é nada! - falei e a vi expressar desespero, o que eu adorava ver. Se ela não tivesse me irritado, eu podia muito bem deixa-la viver, mas agora eu queria ela morta mais que tudo. - Artériuns - Falei e uma lamina afiada saiu de minha varinha em sua direção, a menina fora rápida para desviar de onde eu mirei, mas não tudo, a lamina pegara de raspão em seu braço, fazendo um corte superficial.

- Doi nao? - falei enquanto ela colocava a mão aonde estava sangrando em seu braço, caminhei de   salto em direção a ela. - Feitiços das Artes das Trevas - falei enquanto ela segurava seu proprio braço que escorria sangue ate a metade.  - Quem sabe um dia, em outra vida, você aprenda - falei sorrindo, ela pressionou os olhos, fazendo uma cara de dor, aquilo me fez sorrir. Lhe entreguei sua varinha, o que a deixou surpresa, eu adorava um duelo bem feito. Me afastei dela e lhe apontei a varinha, seu braço machucado iria atrapalhar na luta, mas quem disse que eu seria justa.

Emily me atacou, mas eu consegui me defender. - Vermillious - Falei mas apesar do braço machucado ela conseguiu se proteger de meu ataque, soltei um sorriso, ela ate que havia bastante resistencia. - Se voce nao tivesse me irritado, eu poderia parar por aqui - Falei enquanto ela me olhava com odeio, eu sabia quem ela era, filha de Alexia, a pessoa que eu mais odiava e namoradinha de Robert, um sonserino arrogante. Mata-la me traria dois prazeres, ver Alexia e Robert sofrendo. - Pena que voce me irritou - falei e sorri para ela que se preparou para falar algum feitiço, mas eu fora mais rapida. - Deprimo - Falei e vi a expressao de dor na cara de Emily, aquilo havia sido prazeroso de se ver.

Emily sentia seu corpo sendo pressionado, seus ossos quase quebrando e a dificuldade de respirar ficando maior ainda, ela estava quase explodindo, quando eu parei de apontar a varinha para ela, deixando-a caída no chão pegando folego e sentindo seus ossos e órgãos voltarem ao normal. Olhei para minha unha esperando ela se levantar, ela ainda sentia muitas dores fora quando eu apontei novamente para ela. - Diffindo - Falei e dessa vez, Emily gritou de um jeito que nao havia visto desde o inicio do nosso jogo de tortura, era um grito que mostrava realmente a maior dor da noite. Eu havia acertado Emily em cheio, saia bastante sangue, o corte era profundo e ela voltara a cair no chao.

Eu sorri, aquilo era lindo de se ver, a filha de minha inimiga prestes a morrer. Me agachei ao seu lado e segurei seu rosto, dava para ver lagrimas de dor saindo enquanto ela segurava o machucado no abdomem. - Considere isso uma lembrança a sua mae - Falei e ela ficou um tanto confusa com o que eu havia dito. Ainda nao satisfeita, lhe torturei com a maldição cruciatus enquanto ela se contorcia eu gargalhava. Emily ja parara de gritar nao tinha mais nem forças para tal ato. Guardei minha varinha e me agachei ao seu lado. - Verei voce morrer lentamente agora - Falei rindo para a menina que se esforçava para se manter acordada caida no chao.

Enquanto a via aguniada, utilizei umas magias curativas para poder enfaixar meu braço que a menina havia ferido com seu ataque e o pequeno corte em meu rosto, nao sabia se Emily iria resistir por muito tempo, se morresse melhor ainda pensei enquanto lhe olhava com um sorriso vendo seu sofrimento.





Nathalie CrowleyPensamentoLorde das Trevas Gerard ChloeEmily


Ataque a Hogwarts




♛ Nathalie Hathaway Monreal ♛
♛ I'm going to burn your soul  ♛
Comensal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 41
Casa:: Lufa-lufa
Time: Harpias de Holyhead

Nathalie H. Monreal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Marie R. Stonkovick em Dom 08 Fev 2015, 21:49


TKS Babis @ BG

Banheiro dos Monitores/Emily



Roupaa:
Independente da resposta de James na estufa eu decidi que mesmo machucada eu iria ajuda-lo a salvar Emily, de sua... mãe, se é que podíamos chamar assim. Ele quis por que quis que não nos separássemos para procurar mas seria mais fácil de achar.  Disse a ele que procuraria no quinto andar, e ele foi para outro canto do castelo procurar por Emily. Andei mancando pelo corredor do quinto andar, eu estava com os sapatos em uma mão e a varinha em outra, andava com cautela, estava atenta a todos os barulhos, passei pela sala de feitiços, nenhum barulho estranho, fechei a porta e continuei a caminha. Eu iria para a comunal, procurar lá mas passei por uma porta que estava entreaberta, ouvia um gemido de dor. Olhei pela fresta e vi alguém no chão, empurrei a porta e pude ver  que era Emily, eu recuei um pouco e decidi ir atras de James avisa-lo mas tinha alguém ali dentro que percebeu minha presença – Junte-se a nossa diversão Marie – Nathalie disse abrindo a porta e puxando-me fortemente pelo ombro. Eu cambaleei para dentro do que agora eu percebia que era o banheiro dos monitores – quanta sorte não é mesmo? Me encontrar duas vezes seguidas – ela disse e eu segurei firme minha varinha, olhei para trás e vi Emily sangrando muito, dei a volta em seu corpo e me agachei com dificuldade enquanto Nathalie estava observando cada movimento meu, deixei os sapatos de lado, encostei o dedo em seu pulso que estava muito fraco. Eu olhava para Emily seus olhos com lagrimas me deixaram com raiva do que Nathalie fizera com ela. Me levantei e Nathalie pareceu entender que eu pretendia ataca-la, ela foi mais rápida e lançou um feitiço que me fez rodopiar para trás, bati com as costas na parede e cai dentro da agua que tinha na enorme banheira. A espuma fez meus ferimentos arderem de mais, rastejei para fora dali arfando de dor. Sua  risada fez eu olhar para ela com raiva, logo ela se pronunciou.

Legenda

Marie     Nathalie   James







Última edição por Marie R. Stonkovick em Seg 09 Fev 2015, 11:32, editado 1 vez(es)



Just come to make me feel alive
- 15 - Come make a mess with me
Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 14
Casa:: Corvinal
Time: Morcegos de Ballycaste

Marie R. Stonkovick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Seg 09 Fev 2015, 05:41

Hide and Seek of Death





- Deprimo - Falou e senti meu corpo todo doer, como se eu estivesse sendo esmagada por algo, meus ossos estavam quase se quebrando e meus pulmões estavam sendo amassados por uma força invisível, cai no chão tentando arranjar folego enquanto sentia uma forte dor em todos os meus ossos e órgãos. Fiquei caída no chão sentindo a dor, minha varinha de lado, nem conseguia segura-la, Nathalie depois de um tempo desfez o feitiço e assim consegui respirar, aquilo havia sido um alivio, mas meus ossos ainda doíam. Demorei um pouco para repor forças para me levantar, peguei minha varinha e lentamente voltei a me levantar, olhando para o chão, com uma expressão de dor, seja lá qual feitiço ela havia feito, eu me sentia destruída por dentro.

Assim que olhei, notei que sua varinha já estava apontada para mim novamente, meu coraçao acelerou, eu nao ia conseguir me defender de seu próximo ataque, estava dolória ainda.  - Diffindo - Falou, tentei me movimentar para evitar o feitiço, mas ele havia sido rápido demais, ele atingiu exatamente meu abdômen, eu senti um enorme corte profundo, fora a maior dor que eu havia sentido, gritei loucamente de dor, voltando a cair no chão, dessa vez com o impacto minha varinha voou para longe, eu parecia ter sido esfaqueada, olhei para o corte, ele sangrava muito, pus a mão para tentar estancar o sangramento. Olhei para Nathalie, aquilo estava doendo muito, algumas lagrimas saíram de meus olhos enquanto eu segurava minha barriga que não parava de sangrar.

Encostei a cabela no chão, não tinha mais forcas para nada, eu estava machucada e perdendo sangue, e a dor não passava de jeito algum, estava queimando. - Considere isso uma lembrança a sua mae - Falou e lhe olhei confusa, tentando ganhar forças para falar algo, mas ela decidira me torturar mais lançando a maldição cruciatos. Me contorci diversas vezes no chão enquanto ouvia suar gargalhada que levaria por toda a minha vida como um trauma. Eu ja estava perdendo a noção e a sensação de tudo, já não conseguia mais gritar de dor, mesmo a dor sendo a pior já vivida por mim. Ela parou e eu pude respirar, meus olhos queriam se fechar, mas eu não queria morrer ainda.

Nao podia morrer, não deixando tantas coisas a fazer em minha vida, meus amigos, meu irmão, minha mãe, não podia ir sem ver eles e pensava em Robert também, não podia morrer sem pelo menos falar tudo o que precisava falar para ele. Senti Nathalie agachar ao meu lado, mas não mostrei nenhuma reação, estava mais focada em me manter acordada.  - Verei você morrer lentamente agora - Falou e meus olhos se encheram de lagrimas, deixando algumas caírem, aquilo era um pesadelo. Fechei os olhos por um momento em que nao consegui mante-los abertos, só voltei a abri-los quando senti alguem tocar meu pulso, era Marie, nao sabia como ela havia chego ali, eu havia desmaiado por um tempo que eu nao sabia qual era.

Deixei uma lagrima cair, como um pedido de socorro para ela que tambem estava machucada, dava para reparar devido a mancha de sangue em seu vestido, me perguntei se enquanto eu estive desmaiada Nathalie e Marie haviam lutado, mas me assustei ao ver Marie ser jogada para longe por Nathalie. - Marie - Falei fazendo muito esforço, minha voz quase sem som algum, estiquei um pouco a mao, mas logo voltei a deixar ela mole. Meus olhos comecaram a se fechar novamente, mas lutei pata mate-los abertos.

Nicklaus Edward JackMariePensamentosIsabelleComensalRupertDavid JamesMurta





Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Nathalie H. Monreal em Seg 09 Fev 2015, 06:32







- Voce é a primeira pessoa que vem ate a morte - Falei caminhando para perto de Marie com meu sorriso sarcastico, me agachei ao seu lado e peguei seu rosto com minha mão, segurando forte suas bochechas enquanto a analisava. - Sou uma pessoa focada. - Falei sorrindo enquanto virava seu rosto de um lado para o outro, sorrindo - E eu estou focada na corvina sangrenta ali - Falei apontando com a cabeça para Emily, Marie olhou e deu para ver mais raiva em seu rosto, o que eu adorava ver.

- Entao queridinha serei rápida com você - Falei soltando seu rosto e pegando em seu braço, fazendo-a ficar em pé, lhe entreguei sua varinha, mas ela estava em estado quase tao deplorável do que o de sua coleguinha caída no chão. Apontei minha varinha para ela e lhe fiz um sinal para que começasse o ataque, Marie apontou a varinha e conjurou um feitiço de ataque, mas eu consegui defender e gargalhei da situação. - Flipendo - Falei e a vi bater fortemente na parede, voltei a gargalhar, ela estava caída de novo no chão.  Ouvi Emily gemer algo, parecia estar falando a palavra "Nao", revirei os olhos, essas crianças se apagavam muito fácil uma as outras. - Quieta Emily, voce é a proxima! - Falei e voltei a me aproximar de Marie que voltara  a por a mão na barriga.

- Com voce nesse estado nem tem graça lutar - Falei e em seguida sorri para ela me erguendo e apontando a varinha para ela pela penúltima vez. - Irei lhe dar o pior sofrimento - falei sorrindo maleficamente enquanto ela me olhava assustada - Esquecimento - Falei e a vi tentar se mover para pegar sua varinha, mas eu não tinha tempo para mais duelos sem fim, queria matar logo a filha de Alexia e partir para uma nova tortura. - Obliviates - Falei e comecei a arrancar as memorias de Marie que ficara parada imóvel em transe.

- Imperio - Falei assim que terminara de tirar a memoria que tanto queria tirar dela, lhe fiz se levantar mesmo com dor, ela me olhava sem qualquer expressão e seus olhos mais profundos na escuridão do que nunca vistos. - Voce nao se lembra de nenhum amor em sua vida, se lembra de ter sido sempre solitária - Falei me aproximando de seu rosto e lhe fazendo um carinho bem de perto e provocante. - Sabera o que eu vivo sem amor no coraçao - Falei dando um sorriso, eu apaguei todas as lembranças de qualquer relacionamento afetivo que Marie tenha tido em Hogwarts, incluindo o com meu filho. - Agora ande ate o salao principal e depois dali, faça o que quiser, só não volte aqui - Falei e Marie apenas afirmou com a cabeça hipnotizada pela maldição, a vi sair calmamente e mancando do banheiro.

Voltei meu foco para Emily que estava caída no chão, agora que sua amiga não tinha lembranças, eu podia voltar a torturar Emily. Ela me olhava assustada, coloquei meu salto alto em seu pescoço, pressionando a agulha em seu pescoço macio. - Voce é um desperdício de beleza - Falei lhe olhando segurar com uma das mãos o meu salto em seu pescoço, a cena me fizera sorrir de tao bela que era. - Tao linda, porem tao inocente - Falei e pressionei o sapato contra sua garganta, mas em seguida retirei de sua garganta, ouvindo-a tossir, ela não tinha forças nem para se levantar,  seu corte naquele momento já estava parando de sangrar, porem sem um atendimento medico ou alguém para salva-la, não daria mais de 2 horas de vida e sofrimento para a menina.

Me agachei ao seu lado e lhe fiz rapido carinho no cabelo, ela voltou a desviar o rosto, para tentar afastar minha mao de seu rosto, voltei a sorrir para ela. - Cade seu principe encantado?  Robert né? - Falei e vi sua expressao mudar, agora ela me olhava com raiva, o que eu adorava - Voce aqui morrendo e ele por ai pegando uma menina nova - Falei e a vi gritar com toda as suas forças para que eu me calasse, eu arregalei os olhos junto com um sorriso.  - Olha, quanta raiva no coraçao Emmilyzinha - Falei provocando, me aproximei de seu rosto mais uma vez, ela me olhava seria, passei minha mao lentamente por sua barriga ate chegar no machucado onde pressionei fortemente e ouvi ela dar  um enorme grito de dor. - Desculpe, nao sabia que estava doendo - Falei e gargalhei no mesmo momento em que a via gemer de dor.

- Acho que mandarei uma coruja para o príncipe encantando vir te resgatar, sera que e ele resgataria? - Perguntei ironicamente para a menina que ainda tinha expressões de dor no rosto, talvez seu machucado agora estivesse ardendo depois que lhe apertei, gargalhei me levantando e puxando Emily pelo cabelo para perto da banheira, ela nao gritou dessa vez, talvez nem tivesse forças. - Farei o seguinte Emily - Falei me sentando na ponta da banheira enquanto Emily estava caída no chão ao lado. - Vamos ver ate onde Robert vai por ti - Falei e retirei a varinha das vestes novamente e conjurei o feitiço "Avis".

Surgiram passaros ao meu redor, mas eu só precisava de um, retirei das vestes um pequeno papel amarrotado e conjurei uma pena magica, escrevi uma pequena e rapida carta e coloquei na perna da ave. - Entregue ao Robert - Falei e a ave saiu voando dali. Voltei a olhar Emily que agora tinha um olhar de preocupaçao talvez por eu estar trazendo seu amado para uma armadilha. - Veremos se ele realmente te ama - Falei gargalhando enquanto ela voltava a deixar a cabeça caida no chao, a dor voltara a ser constante em seu machucado. - Nao me culpe, adoro romances, ainda mais quando tem morte no fim - Falei e fiquei ali ao seu lado esperando para ver se seu amado apareceria ou outra pessoa burra o suficiente faria isso.





Nathalie CrowleyPensamentoLorde das Trevas Gerard ChloeEmily


Ataque a Hogwarts




♛ Nathalie Hathaway Monreal ♛
♛ I'm going to burn your soul  ♛
Comensal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 41
Casa:: Lufa-lufa
Time: Harpias de Holyhead

Nathalie H. Monreal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Robert S. Winchester em Ter 10 Fev 2015, 11:49







Emily & Nathalie


Eu ainda sentia dores quando alcancei o corredor do banheiro dos monitores, minhas costas doíam onde aquele maldito feitiço acertara, isso fora as dores causadas pelo feitiço crucio, além daquilo eu ainda me perguntava se Emily ainda estava viva e se a outra garota havia chegado a algum lugar seguro junto com Circe.
Por sorte eu não encontrara com mais nenhum outro comensal, talvez eu não tivesse a mesma sorte que tivera nos dois encontros anteriores, assim que alcancei o banheiro dos monitores abri a porta e encarei Nathalie pisando em Emily. Nathalie desviou o olhar de Emily e olhou na minha direção, ela estava em plena forma, eu, por por outro lado, estava ferido e cansado, o duelo com John havia me cansado mais do que imaginara, encarei friamente Nathalie.
- Hora, hora... Eu devo admitir que estou surpresa de vê-lo aqui.
- E eu de você ter coragem para atacar Emily e me enviar um bilhete informando isso.
Entrei no banheiro e deixei a porta se fechar atrás de mim, depois caminhei lentamente em direção as pias do banheiro, abrindo uma torneira e lavando o rosto, Nathalie sorriu.
- Achei que me atacaria de maneira desenfreada para salvar...
- Emily? - a encarei, depois encarei Emily no chão - Emily deveria ter feito algo mais do que terminar desta maneira contra uma mera comensal, se está nessa situação é por que é ridiculamente fraca... - fechei a torneira e me apoiei na pia - Ambos somos do mesmo ano e temos a mesma instrução em termos de duelo, antes de chegar aqui eu derrotei dois comensais, já Emily mal deu conta de uma... - embora aquilo fosse verdade, o fato de Emily e eu sermos do mesmo ano, eu tinha muito mais experiencia que ela em combate, mas queria confundir um pouco a comensal, se ela acreditasse que Emily e eu tínhamos um nível próximo em termos de poder, Nathalie poderia vir a me subestimar e terminar como Archibald.
- Então... Se não veio salvar sua amada... O que faz aqui?
- O que te faz pensar que não vim salvá-la? - sorri, Nathalie apontou a varinha para mim, eu ainda estava cansado do último duelo, de modo que não tinha condições de enfrentar tranquilamente outro comensal, então sorri e resolvi ganhar tempo - Emily, consegue se levantar?
- E se ela conseguir? - Nathalie sorriu - Vai adiantar algo?
- Vai quando ouvir o que quero te propor... - sorri ao ver Nathalie se afastar de Emily, caminhei até Emily e me agachei ao seu lado, ajudando-a a ficar de pé, ela me encarou, a sentei perto da parede, assim que a sentei Emily se rendeu ao cansaço e desmaiou, depois me virei para Nathalie, ela me olhava, eu sabia que ela não me deixaria sair a menos que minha proposta fosse realmente interessante, então respirei fundo e me afastei de Emily, ficando entre ela e Nathalie - O lorde tem se mostrado fraco, a prova disso foi como o tratei antes, por isso, quero que outro lorde assuma...
- Acha mesmo que irei trair o meu lorde para que você se torne o novo lorde? - ela gargalhou.
- E o que te faz pensar que eu quero ser o novo lorde? - a encarei - Quero que James C. Armstrong seja o novo lorde... Então Nathalie, aceita minha proposta e me ajuda a colocar James no trono das trevas, ou serei obrigado a te matar para sair daqui com Emily?
Ela me encarou e sorriu.


Legenda:

Narração   ɸ ɸ ɸ Robert S. Winchester ɸ ɸ ɸ Nathalie H. Monreal ɸ ɸ ɸ Emily R. Watsgrint




ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Nathalie H. Monreal em Ter 10 Fev 2015, 13:23







Robert estava demorando e aquilo estava ficando entediante, me levantei e caminhei ate Emily, posicionei meu salto alto em sua barriga e pressionei um pouco, vi suas feições voltarem a expressar incomodo, aquilo me fizera sorrir por um momento, enquanto eu imaginava a cara de Alexia ao ver o estado de sua filhinha preferida. - Nao leve para o lado pessoal - Falei pressionando mais o salto em sua barriga, a menina nao dizia nada, mas pelo seu olhar dava para se entender.  - Nao foi sua culpa ser filha da Alexia - Falei sorrindo maleficamente para a menina.

O barulho da porta do banheiro me chamou a atenção, olhei e era Robert, demorou um pouco para quem amava alguém, parei de pisar em Emily e olhei para Robert. - Hora, hora... Eu devo admitir que estou surpresa de vê-lo aqui. - Falei após ver que ele realmente havia dado as caras para salvar a corvina, ele se aproximou, estava com a aparecia um tanto cansada, aquilo me fizera pensar o que era mais importante do que comparecer a minha pequena festinha no banheiro. - E eu de você ter coragem para atacar Emily e me enviar um bilhete informando isso. - Aquilo me fizera rir, ele tentara me amedrontar com sua arrogância e metides , não pude deixar de sorrir - Sou a favor do amor

Lhe provoquei sorrindo, em seguida dei uma pequena olhada na pequena Watsgrint, ela estava um trapo, pelo menos tentara me atacar, o que lhe dava uma pequena honra, voltei a olhar Robert que estava agora se aproximando. - Achei que me atacaria de maneira desenfreada para salvar... - Falei ironicamente para ele ao perceber que seu interesse em Emily não era mais o mesmo do que havia me contado a meses atras nas reuniões. Robert começou a se pronunciar e o que ele falava para Emily não era a melhor coisa de se ouvir.

Olhei para a menina no chão, ela estava atenta a conversa e por um momento transpareceu em seu rosto que as palavras de Robert doíam mais do que os machucados físicos, aquilo me fizera rir, a maldade que Robert tinha de falar tudo aquilo sem nenhum remorso era algo que me chamava bastante atenção no ser. - Vai quando ouvir o que quero te propor... - Falou após um pequeno papo sem muita necessidade, lhe olhei atenta mas com um sorriso de deboche no rosto. Me afastei de Emily, lhe permitindo ajuda-la a pelo menos se sentar em algum lugar, a menina desmaiou e lhe soltei um sorriso observando-a de olhos fechados. - Tadinha, ta cansadinha - Falei e gargalhei ao mesmo tempo, Robert voltou a ficar de frente para mim, entre eu e Emily.

Lhe fiz um gesto com a mão para que ele começasse a explicar o que tanto queria. - Acha mesmo que irei trair o meu lorde para que você se torne o novo lorde? - Falei ao ouvir a pior ideia de sua vida, ele continuava com seu sorriso no rosto, mas aquilo me fizera ver o quanto ele era louco. Robert voltou a  falar e suas ultimas palavras me deixaram um tanto interessada, me aproximei dele, passando minha mao em seu peito, com um sorriso provocador. Me afastei gargalhando da palhacada que ele tinha acabado de falar. - James? Lorde? - Perguntei retoricamente e voltei a gargalhar.

James era a pessoa mais flor de Hogwarts, apesar de ser meu filho e de eu ama-lo, ele nao era nada parecido temperalmente comigo. - James nao machucaria uma mosca, acha que ele seria o Lorde? - perguntei para ele com um sorriso no rosto, a proposta de Robert parecia uma brincadeira, mas por que nao tirar vantagem de tal proposta. Me virei novamente para Robert, agora eu lhe sorria, mas era um sorriso que escondia maldade em si, voltei a me aproximar dele e fiquei perto, nossos rostos tambem. - Tenho uma nova proposta - Falei passando o dedo em seu peito, enquanto ele me olhava  atento a qualquer coisa que eu tentasse fazer.

- Transforme James em alguem tipo eu - Falei lhe dando um sorriso malefico e me afastando novamente dele - E ai aceito sua proposta - Falei, era quase impossivel que ele conseguisse fazer James vir para o lado das Trevas, aquele ali era uma flor delicada e frouxa, sugada pelo amor. Esperei para ver se Robert iria aceitar ou nao





Nathalie CrowleyPensamentoLorde das Trevas Gerard ChloeEmilyRobert


Ataque a Hogwarts




♛ Nathalie Hathaway Monreal ♛
♛ I'm going to burn your soul  ♛
Comensal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 41
Casa:: Lufa-lufa
Time: Harpias de Holyhead

Nathalie H. Monreal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Antony Darliguv em Qui 12 Fev 2015, 20:08

Hogwarts
 


Caminhei lentamente pelo colégio, ele não estava aos pedaços como eu desejava, mas estava deserto, todos provavelmente se escondendo, procurava por Nathalie para enfim nos retirarmos dali com o que eu tanto almejava, que ja estava em minhas maos. Ouvi ruidos do banheiro e imagine que seriam crianças ou meus comensais. Assim que entrei, encontrei tres pessoas no local na verdade, Nathalie, Robert e  uma menina toda machucada que decifrei que fosse a filha da Diretora. Aquela cena me fizera sorrir, Nathalie estava fazendo a festa e isso era bom. - Vamos indo Nathalie, chame os outros - Falei ignoroando a presença de Robert no local. Nathalie afirmou com a cabeça e olhou para Robert com um sorriso provocante, caminhei ate Emily e segurei seu rosto, observando tudo que Nathalie havia feito com ela. - Excelente trabalho - Falei soltando um sorriso e soltando o rosto da menina desmaiada. Voltei a me afastar da menina e olhei para Robert, lhe dei um olhar serio e em seguida apontei a varinha para ele, fazendo-o ir para tras.

Ele me olhou com raiva, mas lhe fiz um sinal para que nem comecasse a tentar algo. - Ao inves de ficar tentando algo que nao dara certo - Falei olhando para ele, Nathalie ja ao meu lado- Cuida de sua amiguinha ai  - Falei e sorri para ele que olhou para Emily por um minuto, eu sabia que ela era a menina que ele gostava e por isso o que Nathalie havia feito me fizera mais feliz do que ja estava. - Pelo que vejo ela esta precisando de ajuda - Falei e junto a Nathalie me direcionei para a porta, mandando Nathalie procurar os outros comensais para irem embora.


Lord
Nathalie



Lord das Trevas
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa::
Time: Nenhum

Antony Darliguv

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Jack A. Padalecki em Sex 13 Fev 2015, 12:21

O Resgate!!

 
Andei o castelo inteiro atras de Ems e nao havia encontrado ela, na verdade nao havia encontrado ninguem, só comensais andando por Hogwarts atrás de alunos ou outras pessoas para torturar. Quando chego no quinto andar, chegando na porta do banheiro dos monitores ouvi passos na direção da porta, rapidamente me escondi entre os pilares que ali tinha, a escuridao me ajudara a clamufar-me. Fiquei na espreita esperando o criador dos passos sair. Eu nao acreditei quando vi, o proprio Lord das Trevas alguna metros de mim e eu nao poder fazer absolutamente nada, pois, eu era fraco, ele acabaria comigo em um piscar de olhos, sem pensar duas vezes. Deixei ele e sua acompanhante tomar distancia de mim e adentrei no banheiro. Quando abri a porta dou de cara com Ems toda esfolada no chão desmaiada e Robert a olhando, como se nao tivesse acontecido nada. O encarei e falei:
 - Robert, oque aconteceu aqui? Porque ela esta desse jeito? Eu acabei de ver o Lord sair daqui! Oque aconteceu aqui? - Antes de ele responder a pergunta que eu tinha feito a ele, peguei Ems no colo. - Me responda depois, o mais importante agora é a vida dela! Nao pense que isso acabou por aqui, porque nao acabou.
Me direicionei para a porta, comecei a  pensar que Ems poderia ja estar morta. Comecei a andar rapidamente em direção a porta, mas me virei logo após Robert tocar meu ombro. Me virei o encarei e ele disse...
 

Legenda: Narração - Jack
Monitor Grifinoria

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 24
Casa:: Grifinoria
Time: Morcegos de Ballycaste

Jack A. Padalecki

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Robert S. Winchester em Seg 23 Fev 2015, 11:41







Conversa com Jack


Fiquei observando o Lorde e Nathalie deixarem o banheiro, assim que eles deixaram a sala  caminhei até onde Emily estava deitada, me abaixei e encarei o ferimento em sua barriga, estava realmente feio, retirei a varinha das vestes e apontei para o corte em sua barriga.
- Diminuta Curae! – um lampejo azulado saiu de minha varinha, limpando o ferimento na barriga de Emily, sorri e voltei a conjurar outro feitiço - Curae Vita! Asclépio! – o corte começou a se curar e cicatrizar ao mesmo tempo, porém eu estava fraco e não possuía tanta habilidade em feitiços de cura, de modo que o ferimento não completou a cura e cicatrização, porém estava bem melhor do que antes, sorri e me afastei d e Emily, guardando a varinha e indo até uma pia jogar uma agua no rosto, assim que sequei o rosto encarei a porta, ela se abriu abruptamente e Jack passou por ela, ele encarou Emily ferida e desmaiada no chão, depois me encarou.
- Robert, o que aconteceu aqui? Porque ela está desse jeito? Eu acabei de ver o Lord sair daqui! O que aconteceu aqui? – o encarei friamente, ele correu até Emily e a pegou no colo – Me responda depois, o mais importante agora é a vida dela! Nao pense que isso acabou por aqui, porque não acabou.
Ele se virou indo em direção a porta, sorri e impedi Jack de sair correndo dali, segurando seu ombro, ele se virou e me encarou friamente.
- O que pensa que está fazendo? Emily vai morrer se não receber tratamento!
- Eu é que pergunto o que pensa que está fazendo Aslan! – ele me encarou sem entender – Você é um terceiranista de Hogwarts, já deveria ser capaz de fazer mais do que gritar e se portar feito criança, caso não tenha notado eu já apliquei os primeiros socorros em seu corte mais profundo, de modo que do que ela já está fora de perigo. – o encarei friamente, depois dei de ombros – Fora que Hogwarts está cheio de comensais, me diga Jack... O que faria se desse de cara com um comensal assim que cruzasse um corredor?
Jack me encarou, depois olhou preocupado para Emily, embora eu também estivesse preocupado com ela eu sabia que não estava em condição para enfrentar outro comensal e com Circe longe seria ainda mais complicado, eu sabia que os feitiços que eu havia lançado em Emily não seria o suficiente para mantê-la bem por muito tempo, de modo que era um risco mantê-la ali, olhei para Emily, o corte em sua barriga logo voltaria a sangrar, respirei fundo e encarei Jack.
- Eu vou na frente.
- O que disse? – Jack me encarou.
- Eu vou na frente vendo se o caminho está seguro e se for o caso eu libero o caminho.
- Você faria isso? Por que?
- Isso não importa... – caminhei até a porta e olhei o corredor, seria uma longa descida, embora o lorde tivesse ordenado que todos recuassem podia ser que encontrássemos um ou outro comensal pelo caminho o que fazia que aquele percurso ainda fosse perigoso, sai para o corredor e o atravessei até a primeira esquina do mesmo – Pode vir Jack, o caminho está liberado.
Jack caminhou e parou ao meu lado, depois em encarou.
- Por que realmente está fazendo isso?
- Já disse Jack, por que pode ser perigoso encontrar com um ou outro comensal.
- Não... Estou falando sobre se comportar desta maneira, se você realmente fosse ruim jamais ajudaria Emily e eu.
O encarei, eu não queria dar o braço a torcer, na verdade quanto mais distante de mim ambos ficassem mais seguro seria, afinal, para mim, Nathalie atacara Emily para me provocar, então o que ela faria se eu estivesse realmente com Emily, respirei fundo e ignorei Jack, seguindo em silencio por todo o percurso até o corredor da ala hospitalar, assim que cheguei encarei Jack.
- Não deve ter ninguém no seu caminho até a porta, ficarei aqui até você passar por ela, se algo der errado grite e corro até lá... - o encarei e depois olhei para Emily - Cuide bem dela...
Me virei para sair, Jack pigarreou, olhei por cima do ombro.
- Por que está fazendo isso? Por que se comportar desta maneira?
- Por que é necessário... - sorri - E intensamente divertido!
Lhe dei as costas e deixei aquele corredor.


Legenda:

Narração   ɸ ɸ ɸ Robert S. Winchester ɸ ɸ ɸ Jack R. Watsgrint





ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Jynx L. Valchard em Ter 10 Mar 2015, 03:44

It's a rebirth, and all will fall.

Segundo treino, habilidade.

Meu coração retumbava, parecendo estar para ter um ataque fulminante do miocárdio cardíaco. Respirei uma sequência de vezes, ruidosamente, antes de me embrenhar para dentro do banheiro feito para os monitores,

Mais uma noite em claro, mais uma noite onde o sono não me aprazia, tornando o ato de dormir, um pesadelo itinerante. Contudo, pela primeira vez, além da exaustão, uma vontade de descobrir o que ocorria me abateu, fazendo com que, mesmo sem perceber, parasse em frente a um longo espelho, formado por um vitral de sereia. Era uma janela, sejamos claros, mas pela noite nublada, meu reflexo se mostrava com furor.

Sorri, e meu reflexo fez o mesmo. Lembrei de quando era uma criança, pequenina e esquecida, sendo cuidada por uma senhora de quase 150 anos, como ela gostava de falar; apenas cento e quarenta e dois. Porque é lógico, que bruxos não envelhecem de maneira comum, sendo datado Abraxas Malfoy, com seus quase 400 anos. Mirei o vitral novamente, a lembrança doce, porém não tão agradável na mente. Meus olhos se arregalaram, e meus cabelos pareceram concordar como nervosismo da hora, já que adotavam um tom de roxo enegrecido, desde a raiz a ponta dos fios.

Entretanto, em meio ao meu espanto, fiquei a mercê de uma nova coloração, parecido com azul ciano, tão brilhoso que achei que começaria a reluzir. Minha curiosidade aflorou, mordisquei o lábio inferior e franzi os cenhos. Minhas madeixas foram, de pouquinho a pouquinho, tornando-se lilás, quase lavanda. Uma cor bela, que contrastou com meus olhos azuis.

Fiquei em êxtase, era magnífico. E lembrei de vovó, que ocasionalmente, translucidava a cor de suas íris, mas nunca vi uma mudança tão drástica quanto esta, a senhora minha avó não iria gostar nem um pouco, mas isso não me inibiu de ficar o resto da madrugada ali, apenas trocando a cor dos cabelos.

Monitora Grifinoria
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Grifinoria
Time: Canhões de Chudley

Jynx L. Valchard

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Dom 22 Mar 2015, 21:01



Raiva

Julie me puxou banheiro a fora deixando Victoria sozinha lá naquele lugar, eu ainda estava meio cega pela raiva, mas deixei que Julie me levasse ate mais ou menos o quarto andar, onde eu soltei meu braço. Ela me olhou eu estava bastante pensativa sobre tudo, ela me perguntou se estava tudo bem. Demorei um pouco mas afirmei com a cabeça que sim. - Vou tomar banho no banheiro dos monitores - Falei para ela que também estava suja daquela água horrenda - Okay - Afirmou e comentou que tomaria em sua própria comunal, eu achava ate mais seguro na comunal, mas eu queria ficar sozinha e na comunal era raro conseguir algo assim.  Julie se despediu e deu as costas, assim que ela sumiu de vista respirei fundo e comecei a andar ate a comunal, entrei la e não respondi nenhuma das perguntas dos meus amigos, apenas peguei uma roupa e sai o mais rápido possível.

Andei um pouco mais o corredor do quinto antes e dei a senha do banheiro dos monitores. A porta se abriu e pedi para o quadro que guardava o banheiro avisar que estava ocupado. Deixei minhas vestes limpas em um pedestal ao lado da banheira, liguei as torneiras e deixei a água encher. Enquanto enchia, retirei a roupa suja de água de privada e deixei nos degraus que dava para a banheira. Entrei lentamente na água quente e mergulhei a cabeça molhando o cabelo e passando rapidamente a mão no rosto. Fechei os olhos e fiquei ali longos minutos, relembrando o incidente no banheiro abandonada com Victoria, aquilo estava me deixando inquieta, o que fizera e principalmente suas palavras, aquilo iria ficar em minha cabeça por muito tempo. Uma lagrima caiu, mas mergulhei para que ela se misturasse a água. Balancei a cabeça e puxei a toalha saindo da água e a pondo sobre meu corpo molhado.

Apertei o cabelo na pia para que a água escorresse enquanto colocava a toalha feito um vestido em meu corpo, peguei meus produtos de limpeza e os coloquei de volta a mochila para não esquece-los no banheiro. Caminhei ate a minha mochila e tireias vestes que iria por deixando-as de lado, Segurei meu sapato por alguns segundos, lhe olhando e lembrando de tudo que Victoria dissera. Uma raiva subiu e acabei tacando o sapado direto no espelho do banheiro, ele não quebrara obviamente, mas fizera um enorme barulho. Respirei fundo tentando manter a calma quando ouvi um barulho atras de mim que me fez recuar olhando quem era.



Emily •  James ChadThomas Marie NicklausRobertMilenaJack •  Julie •  Victoria  • PensamentoEdwardAlexiaProfessoresComensal





Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Chad F. Highmore em Dom 22 Mar 2015, 23:10

Surprise
os unicos que podem gritar comigo são os meus fones
Tinha acabado de descobrir que Nathalie possuia um filho, como uma louca daquelas conseguira ter um filho pensava enquanto caminhava pelo colégio, só uma pessoa surda, com excessao meu adorável pai que é uma anta, para ficar com ela, possuía beleza, mas quando abria a boca era uma tortura. Fiquei de cara com o quadro que guardava o banheiro dos monitores. Lhe die a senha mas ele nao me deixou entrar. - Esta ocupado - Falou para mim, fiz uma cara de desgosto e implorei que me deixasse entrar, - Estou apertado, vou fazer aqui e agora! - Falei e o quadro um tanto desesperado permitiu minha passagem, dei um sorriso, não ligava se eu encontrasse um colega ali tomando banho, não havia interesse em corpo masculino. Assim que entrei e a porta se fechou atras de mim, dei de cara com Emily, pelada apenas coberta com uma toalha atacando fisicamente um inocente espelho do banheiro.

- Gostaria de saber o que o espelho lhe fez para receber tamanha agressividade - Falei colocando a mão nos bolsos da calça enquanto observava Emily dar um grito de susto e tentar esconder seu corpo mais do que a toalha já escondia. Dei uma risada olhando suas curvas na toalha, acabei me distraindo fora quando recebi uma sapatada na cara, olhei para Emily que me mandava sair do banheiro naquele momento. - Eu não, banheiro é meu tambem! Mo-ni-to-res - Falei em silabas para ela que começou a explicar que estava ali primeiro e que eu teria que esperar sua saída, soltei um sorris provocador para ela. - Nao vi regra nenhuma sobre isso! - Falei e a vi ficar mais brava ainda o que achava graça. - Estou nua Chad! - Falou com raiva na voz, olhei novamente para seu corpo dessa vez fazendo uma cara de surpresa fingindo não ter reparado na primeira vez que a vi ali. - Tudo bem, sua vulgaridade nao me ofendeu - Falei e em segundos gargalhei enquanto Emily continuava seria segurando a toalha sobre o corpo. - Se quiser pode se trocar eu nao ligo - Falei e dessa vez lhe dei um olhar safado o que pareceu deixar ela com mais raiva ainda.

Ela começou a gritar que jamais trocaria de roupa comigo ali presente, aquilo me fez rir enquanto eu apontava para a cabine, ela fechou a boca e me olhou seria enquanto pegava a sua roupa e foi ate a cabine. Me aproximei do espelho e dei uma mexida no cabelo, com toda essa confusão havia esquecido de me aliviar, fui ate a cabine ao lado de Emily e me alivie, assim que sai percebi que ela ainda estava se trocando, era mais lenta que uma lesma pensei enquanto esperava ela sair. - O que ainda esta fazendo aqui? - pergunto sainda da cabine dessa vez de roupa, dei um sorriso para ela, seu cabelo ainda molhado. Ela se aproximou de mim, parecia nao esta mais com tanta raiva. - Ainda quero saber por que tanta agressividade com esse lindo espelho - Falei dando um sorriso, Emily soltou um sorriso tentando esconder a vontade de rir e entao respondeu.


Eu - Narraçao -  Quadro - Emily
Monitor Lufa-Lufa
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Lufa-lufa
Time: Nenhum

Chad F. Highmore

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Robert S. Winchester em Seg 23 Mar 2015, 14:11







Encontro com o Destino


Eu estava mais calmo agora do que normalmente, embora não conseguisse entender o que o maldito lorde desejava, aquilo era, no mínimo, frustrante, mas decidi que não pensaria naquilo, pelo menos não por hora. Na verdade seguiria o que ele disse, precisava ser o servo fiel até o momento exato e o momento exato não estava tão próximo quanto eu desejava, não com tantos se envolvendo.
Dobrei o corredor e um aluno esbarrou em mim, o encarei friamente, normalmente eu simplesmente o ignoraria, mas aquele monte de esterco havia derramado suco de abobora na minha blusa, eu raramente vestia blusa branca, principalmente devido ao fato de viver me enfiando em situações onde branco não é uma cor aceitável.
Praguejei e voltei a encará-lo, eu normalmente o faria sofrer pelo erro, mas havia decidido seguir ordens, pelo menos daquela vez, então simplesmente sorri e ignorei o garoto. Devido a meu estado, o fato de estar pregando por causa do maldito banho de suco, precisava urgentemente me limpar, por sorte estava no quinto andar, então resolvi passar no banheiro dos monitores e me limpar.
Caminhei pelos corredores parando em frente a porta, assim que adentrei minhas feições ficaram ainda mais sérias, disfarcei rapidamente e soltei um sorriso arrogante.
- Parece que finalmente decidiu seguir em frente Emily!
Emily, que estava próxima o suficiente do garoto para que ele pudesse sentir sua respiração, saltou para trás e me olhou assustada, voltando a me encarar com raiva logo após, sorri e encarei o garoto.
- Não quero ser chato novato... – sorri – Mas gostaria que você fizesse algo por mim!
- E o que seria?
- Sair! – o encarei friamente, depois sorri – Preciso que alguém vistorie a casa dos barcos, soube que alguns novatos estão chegando! – encarei Emily, ela me encarou de volta, voltei a olhar o garoto.
- Desculpe... Mas... quem é você?
- Robert S. winchester, Sonserino, Monitor Chefe... – sorri – Claro que isso pode nem fazer diferença, mas a diretora pediu que eu designasse alguém para escoltar os novatos... Então estou escolhendo você! – sorri e me aproximei dele – É claro que se não for monitor não tem porque estar aqui e logo... Bem...
- E quando eles chegam?
- Agora! – dei as costas a ele e encarei Emily – Portanto já está atrasado em ficar aqui!
O garoto ficou em silencio por alguns minutos, eu encarei Emily durante todo o tempo, seu rosto vermelho de raiva, os cabelos ainda molhados caindo nos ombros, a ira absolutamente tentadora em seu olhar, após algum tempo ouvi a porta bater atrás de mim, olhei por cima do ombro e o garoto já havia saído, sorri e voltei a encarar Emily.
- Ele demorou mais do que esperava... Acho que preciso começar a lembrar os novatos por que eles devem me respeitar e obedecer! -sorri e encarei Emily - Me pergunto o que estavam fazendo aqui para ter ficado em tais condições.
Caminhei até o espelho, retirei o casaco e o joguei na pia, depois olhei a camisa branca manchada, bufei e a retirei jogando na outra pia, Emily permanecera em silencio sorri e me virei para ela, apoiando-me na pia. Ela me encarou e não pode deixar de arregalar os olhos, sorri, Emily já havia me visto sem camisa antes, mas não depois que eu retornara da guerra contra os caçadores, não depois da tortura, então algumas cicatrizes deviam ser novidade para ela.
- Vai ficar em silencio? A última vez que ficou calada lhe roubei um beijo... – sorri e comecei a me aproximar dela – É o que deseja?
- O que desejo é você o mais longe possível de mim Robert!
Cada palavra dita fora praticamente cuspida em minha cara, sorri e voltei a encarar o espelho. Emily me fitava através do reflexo, lhe encarei por alguns segundos, depois voltei a me virar caminhando até onde ela estava.
- Sabe... Eu entendo essa sua raiva... Não muito, admito, mas o suficiente pra saber porque você me repudia desta maneira... Embora seja engraçado, afinal, se não fosse por mim você estaria morta não é mesmo?
- Seria melhor que te dever algo! – ela disse forçando a passagem e caminhando em direção a porta, sorri e me virei para ela.
- Então vamos resolver isso!
- Como? – ela me encarou friamente – Vai tomar minha vida de volta?
- Sim... – caminhei rapidamente em sua direção, segurando suas mãos e erguendo-as, enquanto forçava seu corpo, com o meu, contra a parede – Mas que graça teria? Você é tão fraca que sua vida não me traria benefício algum... – eu falava aquilo, mas no fundo eu lutava contra a vontade que tinha de beijá-la. Eu precisava ficar calmo, precisa de ar e de algo que pudesse focar minha mente, algo em que eu pudesse me distrair para não ser capaz de perder a lucidez dos meus atos, e precisava disso urgentemente. Ela me olhava, vi os olhos dela encher de lágrimas e tudo o que menos queria ver a ela chorando.
- Vá embora. – a soltei e caminhei até a pia novamente – Ainda está aí parada? Isso não fora um pedido, e sim uma ordem!
- Você não me dá ordens Winchester!
Pressionei os dedos polegares nas têmporas, controlando o nervosismo, minha respiração estava desigual e meus batimentos acelerados. Porque apenas aquela idiota me deixava daquele modo? Porque não conseguia controlar meu corpo de forma minimamente decente perto dela?
Fechei os olhos, respirei fundo e quando os abri, me virei rapidamente indo em direção a Emily, voltando a segurá-la como antes, pressionando meu corpo contra o seu, enquanto erguia suas mãos, ela me encarou assustada.
- Diga-me Emily, por mais que eu me sinta um idiota, por mais que eu tente te afastar... – me aproximei de seu ouvido e sussurrei – Diga-me por que não deixo de te amar a cada minuto... – encerrei mordendo levemente sua orelha.
Por mais que quisesse afastá-la, por mais que quisesse que ela me odiasse, era como se tudo se tornasse diferente cada vez que ela estava em meus braços. A pele dela contra meus lábios me deixou ainda mais alucinado e eu voltei a morder sua orelha, levemente mais forte que a primeira vez, fazendo com que ela soltasse um gemido, sorri e trilhei seu rosto com meus lábios, à procura dos dela.
Lhe dei um beijo, rápido, mas o desejo era maior e eu queria mais que apenas um beijo, ainda segurava seu braço quando voltei a lhe beijar, um beijo furioso, mais luxurioso e desejoso que romântico, nem um pouco romântico na verdade, enquanto a beijava soltei um de meus braços, que ainda segurava seus braços para cima, e segurei em sua cintura, forçando ainda mais seu corpo contra o meu, embora eu ansiasse por ela, sabia que aquele momento duraria tanto quanto o soprar do vento, o que significava que logo se encerraria, a beijei mais uma, duas, três vezes, antes de me soltar e afastar, ela ficou imóvel algum tempo, sorri e lhe dei as costas, voltando até a pia e abrindo a torneira, deixando a agua cair sobre a camisa suja de suco.
- Peço desculpas... – disse encarando-a através do espelho – Não deveria ter feito isso! – respirei fundo – Mas antes que comece a gritar devo lembrar que mandei você ir embora.
Emily me encarou em silencio, fechei os olhos e balancei a cabeça, enquanto esperava a reação dela.


Legenda:

Narração   ɸ ɸ ɸ Robert S. Winchester ɸ ɸ ɸ Emily R. Watsgrint ɸ ɸ ɸ Chad H. Parrish




Última edição por Robert S. Winchester em Seg 23 Mar 2015, 15:41, editado 2 vez(es)



ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Seg 23 Mar 2015, 15:24



Encontro com o destino


- Estou nua Chad! - Falei segurando a toalha mais perto do que antes, ele me olhou novamente dos pés a cabeça e deu seu sorriso tarado novamente. - Tudo bem, sua vulgaridade nao me ofendeu - Falou, segurei o riso lembrando que ele estava ali me vendo quase nua, que era um menino tarado que estava ali apenas para implicar, eu estava com vergonha, aquela cena era bastante constrangedora. - Se quiser pode se trocar eu nao ligo - Falou e vi seu olhar safado aparecer mais uma vez, fechei mais a cara para ele que estava ali com suas maos dentro do bolso como se essa cena fosse algo comum. - Nao vou me trocar com voce aqui! Saia! - Falei mas ele negou e apontou com o dedo a cabine, olhei por um momento e em seguida lhe olhei seria, caminhei ate minha roupa e a peguei entrando na cabine para me trocar.

Entrei na cabine resmungando sobre o quanto ele era abusado, era engraçado mas era abusado o que me irritava, senti um movimento na cabine ao lado e fiquei atenta caos ele tentasse me espionar, assim que sai dei de cara com ele encostado na pia, suas feições serias e sarcásticas.  - O que ainda esta fazendo aqui? - falei e ele voltou-a  perguntar sobre eu ter atacado o espelho, me lembrei o motivo do meu ato, mas lhe dei um sorriso me aproximando o suficiente do lufano aponto de nossos rostos ficarem bem colados, lhe dei um sorriso provocador, dava para ver que o deixara um tanto sem jeito. - Nao me lembro de ter que lhe dar satisfações - Falei dando um sorriso, ele sorriu provocadoramente novamente e estava pronto para falar quando ouvi uma voz que fez ate minha espinha arrepiar. - Parece que finalmente decidiu seguir em frente Emily! - Dei um salto instantâneo para trás, Robert tinha acabado de entrar no banheiro, Chad ficou sem entender minha reação. Me acalmei e voltei a lhe olhar com raiva enquanto ele com sua adorável simpatia expulsava Chad do banheiro, eu pensei ate em impedir, mas Robert podia acabar machucando o lufano e eu não queria isso.

- Me pergunto o que estavam fazendo aqui para ter ficado em tais condições. - Falou, toquei rapidamente os cabelos molhados e lhe olhei um tanto sem jeito, sabia exatamente o que ele havia pensado, mas ao invés de explicar o real acontecimento deixei ele pensar o que quisesse, talvez por por um segundo lembrar do que Victoria havia dito. Continuei em silencio enquanto o via retirar o casaco, desviei o olhar olhando para a parede sem graça do banheiro, torcendo para que ele fosse logo embora. Era tentador não olha-lo, parecia que minha cabeça queria virar a cada minuto em que ouvia seus movimentos, por fim não resisti quando lhe olhei ele estava sem camisa, arregalei os olhos, já havia visto seu absomem, mas aquelas cicatrizes, olhei seu corpo por mais alguns segundos era um espetáculo não podia negar.

Virei o rosto um tanto vermelha fora quando ele notou que eu estava olhando.  - Vai ficar em silencio? A última vez que ficou calada lhe roubei um beijo... - Falou enquanto se aproximava de mim, meu coraçao ficou acelerado por um minuto, como era possivel? Como nao conseguia esquece-lo de jeito algum, pensei enquanto ele continuava a se aproximar e as palavras de Victoria voltavam a tona em minha cabeça. - O que desejo é você o mais longe possível de mim Robert! - Continuamos um dialogo com alfinetadas para tudo que era canto, apesar das brigas, quanto mais olhava para ele, meu olhar so se guiava para seu corpo e boca quase que ao mesmo tempo. Aquilo estava bastante tentador, mas me mantive focada em evita-lo. Lhe dei um rapido empurrão abrindo a passagem para que eu pudesse sair dali, mas Robert me prendeu segurando minhas mãos contra a parede.

Seu corpo colado ao meu, aquilo fazia meu coraçao disparar enquanto ele me olhava com seu olhar encantador e falava coisas provocantes, lhe olhei sem reação e a voz de Victoria voltou a minha cabeça, pensei em como teria rolado tudo aquilo que ela havia dito, meus olhos se encheram de água, fora quando ele me soltou, sua expressão era outra agora, sequei rapidamente enquanto ele me mandava ir embora. - Você não me dá ordens Winchester! - Falei enquanto me agachava para pegar minhas coisas, por mais que ele não mandasse em mim, sair seria o ideal para mim naquele momento antes que eu perdesse o controle de minhas acoes, mas ele voltou a me pressionar contra a parede. Senti seu corpo quente colado ao meu aquilo me fez quase ir a loucura. – Diga-me por que não deixo de te amar a cada minuto...

Fechei os olhos mordendo meus próprios lábios enquanto sentia ele morder minha orelha diversas vezes, quando parou de morde-las ele afastou um pouco o rosto fazendo nossos olhares se cruzarem e depois tocou seus lábios aos meus, fora naquele momento que eu perdera a lucidez de qualquer coisa que estava fazendo, passei minha mão sobre sua nuca enquanto ele me beijava fortemente com um desejo nunca sentido antes por nos dois. Comecei a passar a mão cravando levemente minhas unhas em suas costas enquanto o beijava com ferocidade. Provável que aquilo deixaria marcas por um dia mais ou menos . Naquele momento qualquer coisa ruim sobre Robert havia sumido de minha mente, tudo que eu pensava era nele em si, seu corpo, seus lábios, tudo dele. Eu estava já num estagio em que beijo já não me satisfaria mais, precisava de algo maior. Nos beijamos por mais uns minutos quando ele me soltou, recuperei o folego que ele havia me tirado enquanto ele se afastava. - Peço desculpas...

Robert voltou a fazer o que sempre fazia, me beijava e em seguida me lembrava que não estávamos e nem estaríamos juntos mais por sua própria vontade. Me lembrei que ele namorava Victoria e que eu era apenas seu brinquedo,  arrumei minha camisa que ficara amarrotada com o a pegação e me agachei pegando as  coisas caídas no chão. Me aproximei de Robert e segurei seu rosto delicadamente virando-o para mim, lhe olhei nos olhos por alguns segundos e em seguida respirei fundo. - Pare de me usar para sastifazer seus desejos - Falei olhe olhando nos olhos e o vi ficar incredulo com o que eu havia tido, disse com bastante calma, tentando pelo menos. - Voce tem a Victoria e pelo que ela me disse... - Falei parando um pouco, hesitando falar aquelas palavras que nao saiam de minha cabeça, com a foz meio rouca, prestes a chorar falei com força - Voce é otimo na cama - Falei e o vi arregalar os olhos, ele parecia surpreso com o que Victoria havia me dito, soltei levemente seu rosto e comecei a me afastar. - Já que ela gostou tanto, use ela! - falei lhe dando uma ultima olhada de longe, caminhei ate a porta e a abri, mas sua voz me chamando me fizera a fechar novamente e esperar o que ele tinha a dizer ou fazer.



Emily •  James ChadThomas Marie NicklausRobertMilenaJack •  Julie •  Victoria  • PensamentoEdwardAlexiaProfessoresComensal





Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Robert S. Winchester em Sex 27 Mar 2015, 09:24





Fim de Papo!


Sentir o toque de Emily me fizera arrepiar, ela se aproximou de meu rosto e não pude evitar de sorrir, a encarei, olhando em seus olhos e desejando mergulhar em seus lábios, por que as coisas não podiam simplesmente ser fáceis em minha vida?
- Pare... – ela respirou fundo - Pare de me usar para satisfazer seus desejos... – encarei Emily, ela dizia cada palavra calmamente – Você tem a Victória e pelo que ela me disse... – encarei Emily, claro, Victória, se ela não estivesse envolvida naquilo ninguém mais poderia estar, Emily hesitava, mas, com a voz meio rouca, falou o que Victória havia lhe “contado” - Você é ótimo na cama! – arregalei os olhos, depois virei o rosto de lado, Emily soltou meu rosto e começou a se afastar – Já que ela gostou tanto, use ela!
Ela caminhou em direção a porta, soltei um sorriso e encarei ela se afastar, talvez aquilo fosse o melhor, terminarmos daquela maneira, mas eu já estava cansado daquilo, daquele ar de coitadinha de Emily, se comportando sempre como a vítima, respirei fundo e a chamei, ela parou e se virou parra mim, sorri.
-Por que eu esperaria qualquer coisa diferente de você não é mesmo? – ela me olhou sem entender nada, rolei os olhos – Emily Robb Watsgrint... A eterna vítima!
- O que quer dizer?
- Por Merlim, como você pode ser tão tola? – a encarei e gargalhei – Não te passou pela cabeça que ela tenha mentido? Que ela tenha dito apenas por saber que te magoaria? Não né? Nunca!
Retirei minha varinha das vestes e apontei para porta, fazendo a tranca girar, Emily olhou para porta e depois olhou para mim, fez menção de puxar a varinha mas sorri.
- Mesmo? Você tem certeza que quer sacar a varinha contra Robert SLYTHERIN Winchester? – ela parou instantaneamente de buscar a varinha entre as vestes, sorri – Você é pateticamente fraca... – ela me olhou, os olhos cheios de lágrimas, enquanto os meus estavam cheios de ódio – Sempre... Durante todo o nosso relacionamento... Você sempre escolheu se proteger! Sempre escolheu acreditar na palavra dos outros sem me ouvir primeiro! – dei voltar ao redor dela enquanto falava, depois me afastei e a olhei nos olhos – Não te acho fraca por que você não é poderosa Emily, te acho fraca porque você sempre achou mais fácil desistir do que lutar!
Ela me olhou incrédula, respirei fundo e me afastei, ela continuou parada, me encarando, sorri e balancei a cabeça, enquanto me lembrava de nosso relacionamento.
- Quando nos conhecemos, pouco depois, quando já sabíamos que ficaríamos juntos, Jéssica me beijou na comunal e eu me deixei levar pelo beijo, de alguma maneira você descobriu e sua reação fora simples, você chegou em mim e disse que não queria mais falar comigo... Essa foi a primeira vez que você desistiu e eu tive que lutar por nós... – a encarei – Depois, quando já namorávamos, seu pai foi contra o nosso namoro, disse que se não terminasse te mandaria para Beauxbatons... – forcei um sorriso – Eu decidi que valia mais a pena desistir de meu futuro, desistir de ser bruxo, desistir de tudo do que de você, eu desafiei seu pai, o antigo Ministro da Magia, e propus que fugíssemos juntos, deixei claro que não seríamos bruxos, mas que eu tinha posses como trouxa e que você viveria como uma rainha... Mas, pela segunda vez, você simplesmente desistiu... Preferiu terminar comigo... Eu enfrentei seu pai por meses para ficar com você! Já você... Após muita insistência, minha, seu pai permitiu que voltássemos a namorar, nessa mesma época houve um baile e eu decidi levar Patrícia, uma vez que eu e seu irmão erámos as únicas pessoas que ela conhecia em Hogwarts, no fim do baile ela me deu um beijo... Você viu isso acontecer... E para variar, claro, sequer quis ouvir o que eu tinha a dizer... Essa foi a terceira vez...
Sorri, trazer todas aquelas lembranças à tona era estranho, mas eu já tinha chegado até ali, não pararia, não daquela vez, eu decidira que daquela vez diria tudo que estava entalado em minha garganta a tanto tempo, respirei fundo e sorri.
- A quarta vez... Se não me engano... Foi durante a crise do vírus mágico, quando Annabel passou a impressão que eu estava do lado dela na Borgin e Burkes, você preferiu se unir a Marie e tirar suas próprias conclusões, me tratando como um traidor, mesmo eu salvando você e os demais durante a crise.
Me afastei e voltei para perto da pia do banheiro, abri a torneira e deixei a agua cair na blusa manchada de suco, depois peguei a blusa e a torci, embora limpa, a blusa estava molhada demais para que eu voltasse a vestir, então peguei o sobretudo e joguei por cima do corpo, me virei para Emily, que ainda me encarava em silencio.
- Todas as outras... Todas lutaram... Ao contrário de você Victória e Patrícia decidiram que valia mais a pena enfrentar a família do que deixar de lutar... E Jéssica... Jéssica enfrentou todos da escola, estando disposta a não ter ninguém ao seu lado, para ela ficar ao meu lado bastava... Ainda assim eu SEMPRE escolhi você, eu SEMPRE lutei por você... Enquanto você nunca mostrou interesse em defender esta relação...
Emily fez menção de falar, mas não permiti, fazendo um sinal para que mantivesse a boca fechada, por maior que fosse a raiva dela naquele momento eu sabia que podia acabar perdoando-a e eu já não sabia se queria aquilo.
- Quando estava fora eu só me envolvi com Victória por que quando vim a Hogwarts, preocupado com você, eu vi você se aventurando com uma garota... – Emily arregalou os olhos – Você me empurrou para Victória Emily! Estou com ela por SUA culpa! – sorri e caminhei até ela – E, agora, mesmo que eu estivesse disposto a largar ela para ficar com você... Eu já não poderia...
Passei por ela e parei na porta, eu queria simplesmente sair daquele lugar, ficar ali já não me agradava, era como se ao dizer aquilo, ao colocar aquilo para fora eu começasse a ver que, ao contrário do que o que eu sempre pensei, que eu não merecesse o direito de ficar ao lado de Emily, a verdade fosse que ela não merecesse aquele direito, eu amava aquela baixinha, mas estava cansado de mesmo lutando por ela o tempo inteiro eu ainda ser sempre o errado, parei em frente a porta e girei o trinco, sem sequer olhar para trás voltei a falar.
- Quando terminei com você a um ano... Eu fiz aquilo por que achei que não voltaria do lugar para onde iria... Achei que eu morreria lá... E isso teria acontecido se... – respirei fundo – Isso não importa mais...
- Quando disse que não poderia mais ficar com você mesmo que quisesse... O que quis dizer?
- Hunf... – olhei por cima do ombro – Pergunte a Julie... Talvez ela conte a você... Por que eu cansei de lutar por quem não faz esforço algum para ficar ao meu lado!
Abri a porta e dei de cara com uma garota, ela aparentava estar perdida, olhou na minha direção e de Emily e sorriu.
- Me desculpe... Sou novata e acabei me perdendo... Vocês são monitores? Será poderiam me ajudar?
Olhei por cima do ombro, Emily se virara para olhar a garota também, um sorriso sádico surgiu em meu rosto, ergui a cabeça e encarei Emily, se ela não queria lutar por mim, não tinha por que me comportar perto dela, me virei para garota e me aproximei, segurando em sua cintura e a puxando para perto de mim, lhe dando um beijo, tentador e intenso, assim que a soltei a garota estava vermelha, sorri.
- Peço desculpas... Mas isso é o que posso fazer por você! – sorri e encarei Emily com ar de superioridade – Peça ajuda a ela... Talvez ela possa te ajudar...
Sorri e passei pela garota, deixando Emily e a novata para trás, juntamente com o quinto andar.


Legenda:

Narração   ɸ ɸ ɸ Robert S. Winchester ɸ ɸ ɸ Emily R. Watsgrint ɸ ɸ ɸ Aluna Novata





ɸ Slytherin ɸ

Robert S. Winchester
Monitor Sonserina
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 26
Casa:: Sonserina
Time: Morcegos de Ballycaste

Robert S. Winchester

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Sex 27 Mar 2015, 21:49



Fim de papo

Ouvi tudo aquilo que robert tinha a dizer, algumas lagrimas cairão, mas não cheguei a entrar aos prantos, ele realmente não tinha alma nem coraçao, ele começou a se afastar e deu de cara com uma aluna nova, ela estava perdida, mas me surpreendi com a estupidez e infantilidade de Robert de beija-la na minha frente apenas para implicar, virei o rosto, não podia impedi-lo mas também era obrigada a ver tal cena ridicula, assim que ele a soltou ela ficou toda boba como todas ficavam com Robert, revirei os olhos ainda olhando para o lado. – Peça ajuda a ela... Talvez ela possa te ajudar... - Falou, olhei a garota dos pés a cabeça com um tanto de raiva, mas não por ela e sim por Robert.

Ela me olhou um tanto incrédula e boba com a cena, me aproximei dela com minha cara fechada. - Precisa de ajuda? - Falei secamente, ela me olhou um tanto amedrontada de perguntar algo, dei um leve sorriso forçado para que ela se sentisse um pouco mais confortável, ela me perguntou como chegava a comunal da Lufa-lufa. Lhe dei um leve sorriso e apontei a porta. - Sai pela porta e desça ate o subsolo - Falei e ela deu um leve sorriso, dava para ver que ela ainda estava abobada com o beijo de Robert, ela agradeceu meio que sem fala e saiu do banheiro. Fiquei ali olhando para o nada por um tempo deixando que as palavras de Robert martelassem minha cabeça, me abaixai calmamente pegando minha mochila e minhas roupas sujas que havia retirado para tomar meu banho e caminhei lentamente e pensativa para fora do banheiro.


Emily •  James ChadThomas Marie NicklausRobertMilenaJack •  Julie •  Victoria  • PensamentoEdwardAlexiaProfessoresComensal





Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Luck (Fortuna in Ludis) em Qui 25 Ago 2016, 10:52


Novo Recomeço

História

Explicaçao

Olá Convidado,

A quinze anos atrás o mundo bruxo conheceu uma força destrutiva tão grande, tão poderosa e tão cruel quanto o lendário lorde Voldemort. Um novo lorde das trevas surgia, Lord Antony Darligulv, Antony, que outrora fora um estudante em Hogwarts e um dos melhores amigos daqueles que se tornariam Ministro e Diretora de Hogwarts, Albert e Alexia, se desviou dos ensinamentos de Hogwarts, aprofundando-se em uma busca por poder e conhecimento negro, cada vez mais inclinando-se às trevas.
Após se formar Antony decidiu partir em busca dos antigos manuscritos de Lord Voldemort, revivendo o termo Comensais da Morte e mergulhando o mundo em uma nova era de trevas. Antony em sua busca por controle sobre o mundo bruxo desafiou seus antigos amigos, o Ministro da Magia Albert W. McAlister e a Diretora de Hogwarts Alexia R. Watsgrint, embora diversos embates tenham ocorrido, jamais houvera um vencedor.

(...)


Não se sabe o que causou a queda das proteções de Hogwarts, mas é de conhecimento geral o que ocorreu após isso. Com a queda de seus feitiços e rituais de proteção Hogwarts fora atacada pelo temível Lord Antony Darliguv e seus cruéis Comensais da Morte. Após o ataque ao Ministério da Magia Inglês, que levou o bruxo Gerard Guinever, bruxo que fora considerado o Bruxo deste Milênio, a morte.
Antony invadiu Hogwarts, uma invasão que custou caro ao mundo bruxo. Durante a invasão que entrou para os livros de história como o maior massacre do mundo bruxo, Lord Darligulv e seus Comensais findaram com um incontável números de vidas. Alunos, funcionários e professores pereceram pelas mãos do Lorde e seus seguidores. Em um último embate o Ministro da Magia, Albert W. McAlister, caiu perante a varinha do Lorde das Trevas, após a queda de Albert, Antony partiu em busca de sua última grande inimiga, a Diretora de Hogwarts, Alexia R. Watsgrint.
O duelo entre Alexia e Antony causou uma destruição imensa em Hogwarts, bem como a morte de muitos alunos em meio ao processo. Após o fim do duelo o Lord Antony Darligulv caiu perante a varinha de Alexia, com a queda do lorde os Comensais que o acompanhavam foram sendo derrotados rapidamente, não deixando outra alternativa aos que sobreviveram senão fugir de Hogwarts.
Um último Comensal, John B. Smooken, braço direito do Lord Antony Darligulv, confrontou Alexia pela morte de seu mestre, em meio ao duelo, quando a vitória do comensal parecia certeira, uma chama de esperança surgiu, Robert S. Winchester interveio, matando o comensal e salvando a vida de Alexia. Após o ataque Robert simplesmente desaparecera sem deixar qualquer vestígio, ignorando até mesmo os agradecimentos de Alexia ou do mundo bruxo.

(...)


Um ano após o impetuoso ataque, entre reformas e construção de novos meios de proteção, Hogwarts finalmente estava pronta para receber alunos novamente. Agora vinha a parte mais difícil, que era convencer os bruxos de todo o mundo que Hogwarts era um lugar seguro para as crianças de todo lugar. Embora Alexia Robb Watsgrint conseguisse provar que Hogwarts estava novamente apta a abrir as portas e receber alunos, ainda existem aqueles que desconfiam de tal coisa.



Staff
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa::
Time: Nenhum

Luck (Fortuna in Ludis)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Chad F. Highmore em Seg 03 Out 2016, 21:25



Narraçao
Robert
Emily
Eu Lindo
Jennifer
Nick
Ben
Dean


Sai de minha comunal com Dean, mas logo me separei do mesmo, ele dissera ter um compromisso com alguem do quinto ano. Comecei a caminhar, pensei em usar o banheiro masculino, mas me lembrei que o dos monitores era bem melhor. Soltei um sorriso subindo as escadad ate o quinto andar e logo adentrei no banheiro. Fui para dentro da cabine e me alivie, mas tive qe ser rapido pois sabia que murta estava a me espiar, seus gemidos nao sessavam.

- Voce é bizarra
- Falei saindo de dentro da cabine vendo apenas a cabeça da mesma surgindo de dentro da parede.  - As estranhas sao as melhores - Falou voando pelo banheiro enquanto eu lavava minhas mãos, soltei um leve sorriso para a mesma. - Se fossem, voce teria um namorado... A nao pera voce é um fantasma - Falei soltando uma risada enquanto ouvia a fantasma gemendo tristemente ao meu redor se retirando logo em seguida do banheiro.

- Voce pegou pesado - Falou uma voz me fazendo olhar para onde a voz vinha. Soltei um leve sorriso era Emily, fazia tempo que nao  a via, suas rugas finalmente haviam surgido. - Quanto tempo baixinha - Falei me virando secando a mao na toalha do banheiro. A mesma se aproximou e me deu um rapido abraço.

- Esta no primeiro? - Perguntou e logo eu afirmei com a cabeça, eu havia saido da escola um pouco antes da batalha o que acabou por me fazer reprovar alguns anos, o que era pessimo, porem estava a criar novos amigos pelo menos. - Eu deveria estar no 3 ano, mas... Acontece ne... - Falei e a mesma sorriu balancando a cabeça negativamente enquanto entrava em uma cabine.

Me virei para ajeitar meu cabelo enquanto esperava a mesma sair. - Pelo menos, sua mae me manteve como monitor - Falei ouvindo a mesma saindo atras de mim  se aproximando ficando ao meu lado na bancada do banheiro. - É bom ter voce de volta Chad - Falou sorrindo e logo retribui o sorriso para a mesma.

- Entao... Robert... Edward, to sabendo dessa treta ein... - Falei e a mesma suspirou ao meu lado, soltei um sorriso, ter crush na menina mais desejada e largada do castelo era dificil. - Me conta como esta lidando com a volta do ex e o ciumes do atual? - Perguntei e esperei a mesma me responder

Thanks to Evil Queen


Monitor Lufa-Lufa
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Lufa-lufa
Time: Nenhum

Chad F. Highmore

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Emily R. Watsgrint em Dom 09 Out 2016, 21:52

Hogwarts
 
- Entao... Robert... Edward, to sabendo dessa treta ein... - No mesmo instante Emily suspirou falar de Robert sempre mexia com a mesma apesar de tudo que haviam já passado de fato.- Me conta como esta lidando com a volta do ex e o ciumes do atual? - Emily cruzou os braços olhando para o loiro ao seu lado com um leve sorriso preso ao rosto. - Nossa... Acabou de voltar e ja sabe das noticias ein - Falou rindo se desencostando da pia do banheiro uma nova vez.

- Tem momentos em que preferia ter sido freira, para nao ter esses problemas
- Falou se  virando para Chad a sua frente que como de costume sempre tinha suas mãos dentro do bolso da calça. - Bem... Robert... Já superei - Mentiu mas sabia que Chad nao havia acreditado em sequer uma palavra daquela frase, mas o menino deixou passar em silencio aquilo.

- Edward... Esta com ciumes desnecessario e isso meio que esta atrapalhando um pouco nossa relaçao
- Falou descruzando o vraço andando ate do lado do loiro que agora estava mais velho do que da ultima vez que o vira. Encostou-se ao lado do mesmo novamente e olhou para ele. - Mas e voce o que fez esse tempo todo?

Emily - Edward Outros  - Julie James -
 Alexia - Ben - Jessica - Robert - Patricia  -Jack

Thanks to Evil Queen



Emily Watsgrint
Robb
 
Monitora Corvinal
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 23
Casa:: Corvinal
Time: Tornados de Tutshill

Emily R. Watsgrint

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Chad F. Highmore em Dom 16 Out 2016, 00:32



Narraçao
Robert
Emily
Eu Lindo
Jennifer
Nick
Ben
Dean


- Mas e você o que fez esse tempo todo? - Falou a mesma mudando de assunto, logo vira que falar de seus amores lhe doia ainda. Era mulher, sempre tao sentimentais pensei enquanto me ajeitava sobre aquela desconfortável pia do banheiro dos monitores. - Fiquei viajando com meu pai - Falei fazendo-a se lembrar que meu pai era o professor de trato das criaturas magicas.

- Ele precisou ir treinar umas criaturas na Romenia logo, eu nao podia ficar sozinho então tive que ir junto. - Falei e Emily pareceu super curiosa sobre como era o lugar para onde eu havia ido. Soltei um leve sorriso para a mesma explicando como era o lugar. - Lindo porem muito frio Ems, voce teria gostado - Falei para a mesma que aprecia estar imaginando em sua cabeça como era o local.

- Vou indo, tenho aula em poucos minutos
- Falei me afastando da pia chamando a atenção da mesma que me acompanhara com o olhar. - Pretende ficar sozinha ai ou vai me acompanhar pelo menos ate metade do caminho? - perguntei e a mesma sorriu se afastando da pia caminhando ate mim cruzando seu braço com o meu e me guiando para fora do banheiro.
Thanks to Evil Queen


Monitor Lufa-Lufa
avatar

Perfil Escolar
Nivel de Experiencia: 1
Casa:: Lufa-lufa
Time: Nenhum

Chad F. Highmore

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Banheiro dos Monitores

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum